sexta-feira, 15 de abril de 2011

Ciranda do ABC

Aprender a ler é coisa maravilhosa. Leva a gente para mundos fascinantes. Foi Pedrinho, meu neto de coração, que me inspirou a "cirandar" com o ABC. Com seus três anos, ele tinha paixão pelo livro e uma vontade enorme de saber as letras e palavras.
Procurei fazer um livro atraente, pintando papéis de várias cores e texturas e recortando as formas para fazer a colagem. Queria que o próprio alfabeto inspirasse experiências gostosas e surpreendentes. Comecei a brincar com rima, som, ritmo, diálogo, jogos, adivinhações, histórias conhecidas com finais diferentes, e o que mais surgisse. Queria motivar a criança e o adulto com coração de criança a "cirandar" comigo, recitando, cantando, vivenciando a leitura. Também desejava que os leitores descobrissem que escrever pode ser uma experiência de profunda alegria. Somos seres criativos, com imaginação, dinamismo e potencial.
Depois de escrever o livro, descobri, com surpresa, que meus amigos adultos, muitos que não sabiam português, se empolgavam com os textos, com as rimas e palavras, e estavam aprendendo o novo idioma com mais facilidade e prazer. Pensei: adultos que estão sendo alfabetizados também poderiam encontrar essa mesma alegria ao ler um livro assim. Sei que eles têm muitas "cirandas" para escrever da própria vida.
Então, para todas as pessoas, ofereço esse livro, com muito amor.

Phyllis Reily

------------------------

Para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil, a Papirus fará um sorteio no twitter do livro "O passarinho engaiolado", no dia 18/04. Para concorrer, torne-se um seguidor da Papirus no twitter (twitter.com/PapirusEditora) e RT o link . Boa sorte!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário